florecer é mais difícil quando não se sabe cultivar

 

As palavras,

que combinam-se de forma violenta,

são censura ao meu estorvo.

 

Ressignifico-me na poesia,

na esperança de doer-me, enfim.

Mas apenas regresso à mácula

do gozo que comprova-se interrompido.

 

Restam-me, finalmente,

apenas vestígios,

lamúrias de escasso entusiamo.

 

Ferida que não sangra,

é senão prova de falecimento.

E o que é o frio,

senão o avesso da emoção.

 

É entendimento comum:

nada floresce em solo infértil.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s