vão

minhas emoções,
de efemeridade precoce,
são o cigarro que trago até o filtro,
em inútil prolongamento.

em meu hedonismo,
sinto perde-me ao céu,
sem devoções.
alimentando, futilmente, emoções estéreis,
de egoísmo fecundo,
sou coração raso,
em peito fundo.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s