Palavras sujas, 

Versos ébrios,

O fulgor do desconhecido 

Aos olhos já cedidos ao embaço da embriaguez. 

Apenas gozo,

Carne.

Em um homogêneo de fluídos mundanos, 

Mais um crepúsculo de vícios.

Dois estranhos unindo suas solidões.

Anúncios

Uma opinião sobre “

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s