A Vante

Bordo

 

 

 

 

 

 

 

Desbravou mares esquivos,

apreciou as belezas que iam e vinham na maré.

Sentiu as ondas baterem contra o casco,

e a vida testar sua fé.

 

Viu as pedras partirem a proa,

e os homens pularem ao léu.

Apreciou o vento aprazível,

e as nuvens cobrirem o céu.

 

Afogou-se no breu

da água fúnebre.

Viu a luz se embaçar junto aos seus olhos.

Ele nada mais teme.

 

Foi-se mais um marinheiro de alma,

sem dores a lamentar.

Foi só mais um desses,

que se perdeu em alto (a)mar.

 

 

Anúncios

2 opiniões sobre “A Vante

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s