“É doce te amar, amargo é querer-te pra mim.”

Third eye

Te observo de longe,

feito um velho apreciando a beleza da juventude,

com a miopia avançada,

e as dores da solitude.

 

Te agradeço por me apresentar o amor,

apesar das borboletas entre as entranhas,

e esses chiliques internos,

entre a dor que é sermos só estranhas.

 

Mas em 1 semana eu encontro o fim,

e como o velho praguejando na praça,

eu vou deixar a alegria passar pelos meus olhos,

e lamentar o que eu deixei pro “nunca mais”.

 

Anúncios

2 opiniões sobre ““É doce te amar, amargo é querer-te pra mim.”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s