A fotossíntese do coração

Tumblr_mccynuxadq1rplquyo1_500_large

 

À procura de pretextos,

para um inexplicável vão,

dentro de um dos vasos,

de dentro do meu coração.

 

Das drogas usuais,

dos anti-alérgicos,

dos destilados que ardem a garganta,

tentei plantar uma flor.

 

No começo,

o vaso está  fértil,

mas com o tempo,

as rosas morrem,

as flores murcham.

 

À vezes,

o coração se contrai e

as mata sufocadas.

Outras,

ele apenas não brilha,

as deixando tristes e sem ânsia de viver.

 

É um vaso com nome de incerteza,

com apelido de inconstância.

 

De tempos em tempos,

uma nova planta haverá de nascer,

talvez crie frutos,

talvez crie rosas.

 

A esperança

é a de que um dia,

em um desses vasos,

hei de uma dessas flores,

fixar suas raízes.

Anúncios

3 opiniões sobre “A fotossíntese do coração

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s