Eu e a Folha – Mais um delírio de minha autoria.

 

Para não acharem que estou completamente louca, esse texto primeiramente foi escrito em uma folha, e por incrível que pareça, não havia consumido alucinógenos ou álcool.

“Aqui estou eu, na frente de uma folha qualquer, que estava em branco a poucas palavras atrás. Para minha própria satisfação e orgulho, prometi a mim mesma que a iria preencher com algo significativo.  Nem sei o porquê de estar escrevendo nela, talvez pela falta  de ânimo, e tédio, por qual eu estou passando.

Aqui estou, eu e a folha, a folha e eu. Desta vez a folha já esta pela metade. Mas continua vazia de conteúdo e de vontade.

Fui beber água, mas voltei, para mais uma vez encarar a folha, como se agora fosse uma obrigação termina-la. Bem, a folha está no fim, e nada de agradável nela escrevi. Me sinto incapaz de nela escrever e me ocupar. Sinto que falhei, e o lixo é pra onde ela irá.”

Aline Ramos, num momento vazio e de puro delírio pessoal.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s